Felipe Karam

Protagonista do projeto

Natural de Porto Alegre, Felipe Karam é bacharel em violino pela UFRGS (2002) e mestre em Music Performance pela City University London (Londres-UK 2012), sob orientação do violinista cubano Omar Puentes. Sua trajetória inicia-se em 1998, com o Café Acústico, grupo agraciado pelo Prêmio Açorianos (Melhor Grupo de MPB - 1999 e 2000) e vencedor do Festival de Música de Porto Alegre. A partir de 2004, dá início à sua carreira internacional, dividindo-se entre Brasil, Inglaterra e Estados Unidos. As formações de maior destaque foram Pocket Caravan (3 discos), Grupo Caratinga de Choro e Samba (1 disco – Press Award-UK 2011 - Melhor CD de Música Brasileira) e o trio Brazilian Ensemble (Prêmio Funarte de Concertos Didáticos 2012), que por meio da instituição Live Music Now, por seis anos, realizou mais de 60 concertos ao ano, passando por Reino Unido, Oriente Médio e Amazônia Brasileira. Músico internacional, de larga experiência, já dividiu palco com Xangai, Renato Borghetti, Miltinho Edilberto, Samuca do Acordeon, Chico Chagas, Só Pra Contrariar, Pedrinho Figueiredo e outros. Como formador, em 2016, foi aceito pelo programa de intercâmbio de professores (bolsa Fulbright Scholar in Residence Award), pela qual ministrou a disciplina "História e Apreciação da Música Latino-Americana" no Departamento de Música do NVCC, em Waterbury, Connecticut, EUA. Em Porto Alegre, integrou a Camerata Pampeana com o Maestro Tasso Bangel (DVD “Alma Farroupilha”), Trio Surdina Pampeano com Samuca do Acordeon e Choro do Pampa com Rafael Ferrari. Em 2018 lançou o seu primeiro disco solo autoral, “De Sol a Sol”, no qual arranja, compõe e interpreta, gêneros e ritmos da música brasileira e internacionais, ao violino de cinco cordas, fato peculiar na discografia brasileira. “De Sol a Sol” recebeu duas indicações ao Prêmio Açorianos de Música (Melhor Compositor e Intérprete na Categoria Instrumental) e foi selecionado para o FEMUCIC 2019, com o frevo de autoria, que dá nome ao disco.


Juliette Sabrina Bavaresco

Idealização e gestão.

Natural de Caxias do Sul-RS, Juliette iniciou sua trajetória artística nos conjuntos: “Atualona” (Teatro), “Cia Gentileza CIGARI” (Teatro e Circo), em Aracaju-SE, de 2007 a 2013. Atuou, desde 2013, na “Juliette Sá” (Microempresa individual) como artista independente, acrobata aérea e formadora na modalidade do tecido acrobático. Em Caxias do Sul-RS, contribuiu para a arte circense, com formações no tecido aéreo para jovens a partir de 16 anos. Foi contemplada, por duas vezes consecutivas, no Programa “Cultura na Comunidade”, da Prefeitura de Caxias do Sul, para ministrar oficinas de 40 horas, passando técnicas do aparelho, criação artística e linguagem cênica circense em parceria com o Ponto de Cultura UAB e a Universidade de Caxias do Sul (UCS). Traz em sua bagagem diversas formações nas áreas de teatro, circo e música. Suas últimas realizações foram a idealização e gestão da feira multicultural “Bazar Beer Box”, em Viamão, e a produção do Disco De Sol a Sol do violinista Felipe Karam. Atualmente, gerencia o projeto Violino No Choro - Fomento e Difusão da Música Genuinamente Brasileira, contemplado pelo edital SEDAC 09/2020 Produções Culturais e Artísticas, da Lei Aldir Blanc.


Ficha Técnica Violino no Choro

Coordenação Musical e Formativa - Felipe Karam
Produção Executiva - Juliette Sabrina Bavaresco
Produção Audiovisual - Reverber Produtora
Fotografia - Luis Ferreirah, Luiza Porcher, Rodrigo Alencastro e Afrovulto
Projeto Gráfico / Gestão de Redes - Môni Kern
Técnico de Som - Alexandre Sherer
Transmissão ao Vivo / Luz - Marca Produções
Assessoria de Comunicação / Mentoria - Silvia Abreu
Desenvolvedor do Site - Felipe Menger Janicsek
Acessibilidade - Mil Palavras
Video Imersivo - MOOSICA 360
Contabilidade - Cestacorp


Patrocinadores