Descrição da imagem para deficientes visuais não informado

Sobre o Projeto

Violino No Choro - Fomento e Difusão da Música Genuinamente Brasileira

Violino no Choro é um projeto de circulação e de educação a serviço da música brasileira. Foi idealizado com o objetivo de fomentar e difundir o estudo dos gêneros e ritmos do Brasil, bem como de desmistificar os instrumentos orquestrais, como o violino, do ambiente exclusivo da música de concerto, por meio de oficinas, masterclasses e concertos didáticos de cunho popular.

O protagonista deste projeto é o músico e compositor Felipe Karam, violinista de cinco cordas, com mestrado pela City University London (Londres-UK), e profunda pesquisa e experiência na linguagem do choro e do jazz. Sua trajetória ficou marcada pela constante busca e descoberta de uma nova forma de tocar, ou “soar”, com propriedade, dentro de estilos musicais populares, pelos quais sempre se identificou, ao violino, embora para isso tenha precisado mudar de país, e até reinventar-se no seu estudo musical e de instrumento.

O projeto é dirigido a integrantes de orquestras jovens e/ou projetos sociais de música. Surgiu para amenizar a carência observada na metodologia de música popular para os instrumentistas das cordas friccionadas, principalmente, nos conhecimentos harmônicos e rítmicos presentes, de forma inequívoca, na música popular brasileira.

Busca-se, ainda, instigar no aluno o interesse por aprofundar-se no universo da música improvisada, bem como formar público para a música instrumental celebrando e apropriando-se da Identidade musical brasileira, bem como de seus expoentes, enquanto patrimônio cultural.


Descrição da imagem para deficientes visuais não informado

Oficina De Violino Também Dá

Voltada a orquestras jovens e cameratas de cordas, esta oficina oferece 4 dias de completa imersão na música popular brasileira e toma como gênero principal o choro, por ser considerado como “clássico brasileiro”, pelo seu contexto histórico, diversidade rítmica e virtuosismo. Nas falas do ministrante, “tem o objetivo de oferecer as ferramentas necessárias para que os músicos das cordas, principalmente, possam traçar o caminho de sua escolha, seja na música de concerto ou na popular”.

O desenvolvimento da música no Brasil será apresentado, contextualizando o aluno, desde a fusão das influências africanas, européias e indígenas, gerando o que hoje é denominado de música brasileira, até o samba, o choro, as principais danças regionais, como vanerão, xote, retumbão ou carimbó, e a bossa nova, como conhecemos hoje. A oficina também assume a função de resgatar o violino popular da “época de ouro” do Brasil, citando violinistas populares brasileiros da década de 50, como Fafá Lemos e Gabriel Antonio de Azeredo.

Atende a todos os instrumentos, oferece material didático e certificados. Tem a carga-horária de 20 horas e capacidade máxima para 30 alunos.


Descrição da imagem para deficientes visuais não informado

Masterclass Alma Brasileira

Atividade comum a família do violino, será oferecido com o objetivo de conduzir o solista ao seu melhor desempenho, dentro de uma performance musical de cunho popular. Diferencia-se, por abordar conhecimentos harmônicos e rítmicos comuns aos músicos populares brasileiros e pouco vistos na formação tradicional dos instrumentos de cordas friccionadas.

Serão disponibilizadas, para este fim, partituras exclusivamente de origem brasileira, contemplando standards do repertório nacional, pelo ministrante e via inscrição. Os alunos, para efetivarem suas vagas, precisam enviar um vídeo, por meio do formulário de inscrição, reproduzindo uma dessas músicas.
Esta atividade ocorre em paralelo com a oficina De Violino Também Dá, em horários a combinar entre o professor e os alunos. O título faz referência à valsa-choro de Judas Isgorogota e Abel Ferreira.

Com duração de 40min, assiste exclusivamente aos instrumentos das cordas friccionadas (violino, viola e violoncelo) e tem capacidade máxima de 5 alunos por cidade.


Descrição da imagem para deficientes visuais não informado

Concerto Didático Vê Se Gostas

Formado por Felipe Karam ao violino de cinco cordas, Max Garcia ao violão, Miguel Tejera nos baixos e Dani Vargas na bateria, o quarteto instrumental apresentará temas variados do repertório nacional, contemplando grandes expoentes da música brasileira, como Djavan e Dorival Caymmi, e apresentará músicas autorais de origem brasileira, como choro, samba, ijexá e baião.

O concerto didático Vê Se Gostas irá oferecer orientações musicais e peculiaridades sobre a identidade musical brasileira, sua história, e diversidade rítmica. O título "Vê Se Gostas" faz referência a um choro brasileiro de Waldir Azevedo e propõe-se a celebrar a oficina e os masterclasses.

Assista Completo!

Inscrições:

Descrição da imagem para deficientes visuais não informado
Bem vindo ao Projeto Cordas Populares com Felipe Karam!

Todas as segundas-feiras a noite a partir de 18 de outubro de 2021! 19 às 21:30


Descrição da imagem para deficientes visuais não informado
Masterclass Alma Brasileira / Porto Alegre-RS


Patrocinadores