Felipe Karam consolida trabalho musical no disco 'Água de Santo' que tem show virtual no dia 14/10

16/10/2021

No samba instrumental que dá nome ao seu novo disco, o violinista gaúcho revela a influência dos tambores do candomblé

O violinista gaúcho Felipe Karam lança o segundo disco solo autoral de sua carreira, Água de Santo, dia 14 de outubro, às 20 horas, por meio de gravação realizada no Teatro do Sesc de Canoas, em transmissão “ao vivo” pelo Youtube. Os ingressos para o show poderão ser adquiridos via Sympla (confira "Serviço").

O show de lançamento de Água de Santo apresenta o trabalho musical mais recente de Felipe Karam, que, segundo ele, “consolida a maturidade musical do seu violino inserido na música popular improvisada”. Karam se apresenta ao violino de cinco cordas, acompanhado de Max Garcia no violão, Miguel Tejera nos baixos, Dani Vargas na bateria e a participação especial de Antonio Flores na guitarra.

Karam afirma que encontrou neste trabalho um resultado representativo no que diz respeito ao conceito musical e ao estilo de composição. Mesmo com as dificuldades encontradas em gravar o material em meio à pandemia, as músicas instrumentais e de origem brasileira, contendo ritmos e gêneros como choro, samba, chamamé, ijexá e baião, conseguem representar a sonoridade de violino e a estética musical, dentro da linguagem do Jazz Brasil, que o artista sempre buscou. Karam afirma que os músicos contribuíram de forma importante para a criação dos arranjos e da estética musical, misturando as influências de cada um e chegando a um resultado singular.



Sobre o CD:
O segundo disco solo da carreira de Felipe Karam, Água de Santo, celebra uma das faixas do álbum, a que dá nome ao trabalho em “samba jazz”, com influência dos tambores do candomblé. Outro samba, intitulado “Samba Pro Will”, composto para o seu filho, William, antes mesmo de seu lançamento foi selecionado para representar o estado do RS no Festival LatinoAmericano Musicanto, em Santa Rita. O álbum, com 12 faixas, gravado na Tech Áudio, em meados de 2020, conta com as composições e arranjos de Felipe Karam e parcerias, a produção musical de Antonio Flores, a masterização de Marcos Abreu e a ilustração gráfica de
Leo Lage.


Sobre Felipe Karam:
Natural de Porto Alegre, Felipe Karam é bacharel em Violino UFRGS (2002) e Mestre em Music Performance pela City University London (Londres-UK 2012). A partir de 2004, deu início à sua carreira internacional, dividindo-se entre Brasil, Inglaterra e Estados Unidos. Músico internacional, dividiu palco com artistas e grupos de renome como Xangai, Renato Borghetti, Miltinho Edilberto, Samuca do Acordeon, Chico Chagas, Só Pra Contrariar e Pedrinho Figueiredo. Em 2018, lançou o seu primeiro disco solo autoral, “De Sol a Sol”, no qual arranja, compõe e interpreta gêneros e ritmos da música brasileira e internacionais, ao violino de cinco cordas. “De Sol a Sol” recebeu duas indicações ao Prêmio Açorianos de Música e foi selecionado no FEMUCIC 2019. Em 2020, Karam foi reconhecido pelo Prêmio Trajetórias pela Prefeitura de Porto Alegre e realizou o projeto de educação musical, Violino No Choro, financiado com recursos da Lei Aldir Blanc (edital SEDAC 09/2020), pelo qual obteve reconhecimento nacional.

Assessoria de Imprensa: Silvia Abreu (MTB 8679-4)
Fones: 51 | 9-8632.0145

Patrocinadores